Desencontro

 

 

 

Sinto que o poema está aí

na frustração

no medo difuso

nesse vaguear inquieto das ideias

 

E logo procuro palavras

que moldem a sua face

para que o sinta, para que o veja

pois que o poema

– se não é simulacro –

é dom da natureza

desincrustrador  de existências

 

Mas as palavras não acontecem

 

só a providencial batida desse  relógio

me salva a tarde

 

 

Daniel D. Dias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s